Campo Grande, 16/06/2024 14:04

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Justiça

Justiça • 12 ago, 2023

Agosto Lilás: crimes de feminicídios cairam 36%


O mês de enfrentamento à violência contra a mulher é marcado em Mato Grosso do Sul pela redução de -36% nos casos de feminicídios. O número que engloba o período de janeiro a julho é o menor já registrado nos últimos 7 anos no estado.

Conforme levantamento realizado pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), nos últimos 7 meses, 16 mulheres foram vítimas de feminicídios no estado e, no mesmo período do ano passado, foram registrados 25 casos.

Em Campo Grande também houve redução nos registros de mortes de mulheres de -16,7%, neste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme o levantamento realizado pela Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

A titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), delegada Elaine Benicasa, explica que há uma oscilação nos feminicídios desde 2015, quando a Casa da Mulher Brasileira foi inaugurada em Campo Grande.

“Cada vez mais as mulheres estão procurando a delegacia para denunciar, o que fez crescer os registros de violência contra a mulher, ao passo que os feminicídios tem diminuído, os boletins de agressões físicas e psicológicas tem aumentado”, destaca.

Meta a colher

Conforme a titular da DEAM, todos que de alguma forma forem testemunhas de qualquer tipo de crime contra a mulher devem sim se intrometer. “Deve sim comparecer a delegacia e denunciar, pois em diversos casos de feminicídios fica constatado que vizinhos presenciam as condutas criminosas dos agressores e, por não fazerem nada, as mulheres acabam mortas”, lamenta.

Agosto Lilás 2023

Idealizada pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM) e criada em 2016 por meio da Lei Estadual nº 4.969/2016, a campanha “Agosto Lilás” visa o enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, com intensificação das ações de divulgação dos serviços especializados, da rede de proteção e da Lei Maria da Penha, para sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher.

Este ano, a maior ação de enfrentamento à violência doméstica e familiar de Mato Grosso do Sul, foi lançada no dia 7 de agosto. A ação é marcada pela união de esforços entre os poderes executivo, legislativo e judiciário, para realizar um conjunto de ações e parcerias com foco na prevenção da violência contra a mulher, entre elas estão a ampliação das salas lilás nos municípios do interior do estado e a aquisição de 600 kits de tornozeleiras eletrônicas para monitorar agressores de mulheres e crianças.

Em 2023, a campanha celebra os 17 anos da publicação da Lei Maria da Penha. Vale ressaltar que Mato Grosso do Sul, é pioneiro nas políticas de enfrentamento à violência contra meninas e mulheres.

Cadu Orácio e Joelma Belchior, Comunicação Sejusp




Deixe seu comentário