Campo Grande, 19/04/2024 15:32

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 02 abr, 2024

Barbosinha forma grupo no PSD e se diz pronto para ‘cumprir missão’


O vice-governador Barbosinha recebeu, na noite desta segunda-feira (1), em Dourados, a adesão de dezenas de pessoas que passam a compor o grupo político que será encabeçado por ele após filiação ao PSD 55 ocorrida na quinta-feira (28) passada, em São Paulo, na residência do presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, que é o atual secretário de Governo e Relações Institucionais do governador Tarcísio de Freitas naquele Estado.

Durante o ato, o vice-governador lembrou aos novos filiados, dentre eles vários suplentes de vereador da atual legislatura, lideranças comunitárias, profissionais liberais e de comunicação, empresários e mulheres com forte inserção social, das eleições municipais em que participou em 2020, quando compôs uma aliança de sete partidos com cerca de 200 candidatos à disputa proporcional para a Câmara de Vereadores. “Só por aí já se vê que fica muito mais fácil agora conduzir esse grupo que estamos construindo no PSD”.

Já sobre a disputa da Prefeitura de Dourados nas eleições deste ano, Barbosinha disse que está pronto para “cumprir missão”, mas que, nesse momento, o quadro exige cautela e planejamento. “Estamos em um projeto político que eu acreditei, desde quando me somei ao Eduardo Riedel quando ele tinha menos de 6% nas pesquisas para governador e eu estava num partido bem posicionado e que tudo indicava que eu seria o mais votado para deputado estadual, política é projeto de planejamento”.

“Não faço política só em Dourados, nossa atuação é em todo o Estado, e agora mais ainda, quando serei o secretário-geral do PSD junto ao nosso presidente, senador Nelsinho Trad, em Mato Grosso do Sul, com a tarefa de estruturar o partido nos municípios”, relatou aos novos filiados da legenda, acrescentando que compartilha esse momento com os encargos de vice-governador, “junto com um governador diferenciado, o Riedel é diferenciado, e estou ao lado dele ajudando os municípios e para ajudar Dourados, exercendo atribuições de representação do Governo ao longo da semana, cumpro agenda de Executivo, participando efetivamente do desenvolvimento do Estado”.

O vice-governador disse que a organização do PSD no Município faz parte de um processo de preparação para as eleições do dia 6 de outubro, e deixou claro que o projeto do PSD é incompatível com o projeto atualmente em andamento e conduzido pelo atual prefeito. “Esse grupo não vai caminhar, em hipótese alguma, com o projeto da atual administração municipal. Eu já fui candidato a prefeito, coloquei um projeto para a apreciação de Dourados, o eleitor escolheu outro e a crise só aprofundou, sem nenhuma perspectiva de melhora”, afirmou.




Deixe seu comentário