Campo Grande, 12/04/2024 17:04

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 20 mar, 2024

Campo Grande é vice no ranking das capitais em saneamento no Brasil


A Capital de Mato Grosso do Sul está na 2ª posição no ranking das capitais brasileiras com melhores índices de saneamento. Os dados são do Ranking do Saneamento 2024, divulgado nesta quarta-feira (20), pelo Instituto Trata Brasil.

No ranking que considera apenas as capitais, Campo Grande está atrás apenas de São Paulo. Já no ranking dos 20 melhores municípios no saneamento, Campo Grande subiu nove posições, saindo da 26ª para a 17ª colocação.

“Os resultados demonstram o compromisso da Águas Guariroba em oferecer serviços de qualidade para a população e são fruto da experiência em saneamento, gestão participativa, eficiência operacional e compromisso com a sustentabilidade, que possibilitam uma atuação pautada pelo respeito a sociedade, ao meio ambiente e aos princípios éticos”, pontua o diretor-presidente da concessionária, Themis de Oliveira.

Outro indicador importante trazido pelo relatório é o índice de perdas de água na distribuição entre as capitais, em que somente Goiânia (GO) e Campo Grande (MS) apresentaram índices menores que 25%, sendo 19,80% o índice da Capital de MS.

“É importante salientar que o relatório considera apenas os dados referentes a 2022. Atualmente, o abastecimento de água na cidade chegou a 99,98%. Entre as 27 capitais brasileiras, somente nove possuem ao menos 99% de abastecimento total de água. Já a cobertura de esgoto está em 90%. Para 2024, o objetivo é universalizar os serviços de saneamento”, reforça o diretor-executivo, Gabriel Buim.

Em 2023, houve um avanço no que diz respeito a cobertura da rede de esgoto em Campo Grande. Foram implantados mais 230 quilômetros de rede de esgoto e houve investimentos na infraestrutura para produção de água, ampliando as operações de abastecimento para garantir a eficiência no fornecimento de água para a população.

Como resultado dessas ações, a concessionária registrou no mês de novembro o índice de 311 milhões de litros de água captados, número recorde em 23 anos de operação.

Para 2024, os planos são ainda mais ambiciosos, serão implantados mais de 200 quilômetros de rede de esgoto em diferentes regiões da cidade e os investimentos na produção de água tratada continuam, fazendo com que o saneamento chegue a comunidades indígenas e áreas de ocupação, como as comunidades Homex, Só por Deus e loteamento Aguadinha, que juntas receberão cerca de 20 quilômetros de redes de água e esgoto.

“Temos orgulho de promover saúde, dignidade e prosperidade para o campo-grandense, por meio do trabalho de profissionais qualificados, por meio do uso racional dos recursos naturais, respeito e preservação ao meio ambiente, alcançando as metas estabelecidas e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população”, conclui o diretor-presidente.




Deixe seu comentário