Campo Grande, 23/04/2024 14:36

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 01 abr, 2024

Em Campo Grande 17,5 mil pessoas já foram vacinadas contra a gripe


Durante a semana, as doses estão disponíveis nas mais de 70 unidades básicas e de saúde da família

Idosa sendo imunizada (Foto: Divulgação)

Nos primeiros 10 dias de campanha, aproximadamente 17,5 mil pessoas pertencentes aos públicos prioritários foram vacinadas contra a gripe em Campo Grande, conforme a primeira parcial divulgada pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). Durante a semana, as doses estão disponíveis nas mais de 70 unidades básicas e de saúde da família espalhadas pelas sete regiões urbanas e distritos do município.

O município deu início a vacinação no dia 21 de março, antecipando o calendário nacional. A expectativa é vacinar ao menos 90% do público prioritário, estimado em cerca de 300 mil pessoas em Campo Grande. Inicialmente, a campanha deve ocorrer até o dia 31 de maio, conforme o cronograma do Ministério da Saúde. O dia “D” de mobilização está previsto para acontecer em 13 de abril.

A secretária municipal de Saúde, Rosana Leite de Melo, reforça a importância das pessoas buscarem as unidades para se vacinar. “É fundamental que as pessoas que pertencem aos públicos prioritários busquem as unidades para se vacinar. A vacina é a melhor estratégia de prevenção contra a influenza e possui capacidade de promover imunidade durante o período de maior circulação dos vírus, reduzindo o agravamento da doença, as internações e o número de óbitos”, destacou.

A secretária lembra que o município estabeleceu algumas estratégias com o objetivo de facilitar o acesso e ampliar a cobertura vacinal, como a realização de ações itinerantes em locais de grande circulação, como shoppings e em pontos estratégicos.

“Mesmo disponibilizando mais de 70 locais para que as pessoas se vacinem durante a semana, é necessário pensarmos nas pessoas que têm essa dificuldade em razão da sua rotina. Com isso a gente consegue atender esse público e melhorar o índice vacinal da nossa população”, enfatiza.

“A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório, de elevada transmissibilidade, distribuição global e com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, podendo também causar pandemias”, complementa a superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Veruska Lahdo.

Neste ano, a vacina disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) é eficaz contra três tipos de cepas de vírus em combinação: a. A/Victoria/4897/2022 (H1N1)pdm09; b. A/Thailand/8/2022 (H3N2); c. B/Austria/1359417/2021 (linhagem B/Victoria), conforme a Instrução Normativa (IN) no 261, de 25 de outubro de 2023, da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Grupos prioritários

Crianças de 6 meses a menores de 6 anos

Pessoas de 60 e mais

Gestantes

Puérperas

Indígenas vivendo fora de terra indígena

Indígenas vivendo em terra indígena

Trabalhadores de saúde

Pessoas com deficiência permanente (a partir de 12 anos)

Adolescentes em medidas socioeducativas (menores de 18 anos)

População privada de liberdade (18 anos e mais)

Funcionário do sistema de privação de liberdade

Comorbidades

Professores

Pessoas em situação de rua

Forças de segurança e salvamento

Caminhoneiros

Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso

Trabalhadores portuários




Deixe seu comentário