Campo Grande, 29/05/2024 20:05

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 22 abr, 2024

MS é o segundo com menos vacinação contra a gripe


Dados do Ministério da Saúde mostram que apenas 14,18% do público-alvo se vacinou contra a gripe em Mato Grosso do Sul, sendo o segundo estado do País com a menor cobertura vacinal.

Os estados com as menores porcentagens da população vacinada são o Distrito Federal (13,78%), Mato Grosso do Sul (14,18%), Mato Grosso (14,36%), Bahia (14,92%) e Rio de Janeiro (17,76%).

No Mato Grosso do Sul, até este domingo (21), 148,935 doses foram aplicadas para uma população-alvo de 1.188.387 pessoas.

Em número de doses, Campo Grande é o município com maior aplicação da vacina, com 29.541 doses, enquanto a população alvo é composta de 367.493 pessoas, o que resulta em uma cobertura de 10,34%.

Já considerando o índice de cobertura, Naviraí lidera com 27,19%, resultado de 4.734 doses aplicadas para um público de 17.770 pessoas.

Entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, Três Lagoas é com maior cobertura, tendo aplicado 10.361 doses na população prioritária de 44.769, índice de 21,97% de imunização.

O único público a atingir a meta é o de pessoas em situação de rua, que tinha como meta vacinar 99 pessoas, mas 116 já foram imunizadas, o que representa 117,17%.

Trabalhadores portuários também têm cobertura de 72,80%, com público de 125 pessoas e, destas, 91 já vacinadas.

Na sequência, idosos representam o maior público imunizado, com 17,29% vacinados, e crianças, com 13,12%.

A campanha de vacinação começou oficialmente no dia 25 de março e inicialmente, deve ocorrer até o dia 31 de maio.

Em todo o Brasil, apenas 22% do público-alvo se vacinou contra a gripe. Até o momento, 14,4 milhões de doses foram aplicadas em um público prioritário de 75,8 milhões de pessoas.

Neste ano, a composição da vacina é destinada a proteger contra a Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B.

O público-alvo, que pode se imunizar gratuitamente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), é formado por pessoas de 60 anos ou mais, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, professores da rede pública de ensino, indígenas vivendo fora ou em terra indígena, pessoas com deficiência permanente (a partir de 12 anos), adolescentes em medidas socioeducativas (menores de 18 anos, população privada de liberdade (18 anos e mais), funcionário do sistema de privação de liberdade, pessoas em situação de rua, pessoas com comorbidades, profissionais das forças armadas e das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso e trabalhadores portuários.




Deixe seu comentário