Campo Grande, 29/05/2024 21:07

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 11 abr, 2024

Pesquisa: motivos que conquistaram os eleitores de Campo Grande


A pesquisa do Instituto Ranking Brasil Inteligência traz agora os motivos que os eleitores responderam para a escolha dos pré-candidatos a prefeito(a) de Campo Grande nesta eleição de 2024.

Rose Modesto

No caso da ex-deputada federal Rose Modesto (União Brasil), para 3% dos entrevistados o motivo seria porque ela é uma boa candidata, enquanto para 2,5% é porque gostam muito dela, para 2,3% é pelo o que ela já fez, para 2% é pelo trabalho dela, para 1,8% é porque já foi vice-governadora e 1,6% é pelo o que já conhece dela.

Além disso, para 1,4% o principal motivo de votar nela é pelo trabalho realizado à frente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste), para 1,3% é porque a Rose Modesto é mais preparada, para 1,2% é porque ela é mais simpática, 1,1% é porque gosta das suas opiniões, para 1% é porque ela é evangélica e também para 1% é porque ela foi uma boa deputada federal.

Outros entrevistados falaram também que o motivo de votar nela é porque é determinada (0,9%), porque é honesta (0,8%), porque é mulher (0,7%) e porque é a futura prefeita (0,5%), sendo que por outros razões somaram 2% e 74,9% não sabem ou não quiseram responder.

Adriane Lopes

No caso da prefeita Adriane Lopes (PP), para 2,8% dos entrevistados o motivo seria porque ela é uma boa gestora municipal, enquanto para 2,7% é porque gostam muito dela, para 2,5% é porque está indo muito bem à frente da Prefeitura, para 2,1% é porque está trabalhando bem, para 2,3%, é porque é esforçada e para 1,8% é porque é de família.

Além disso, para 1,6% o principal motivo de votar nela é pelo conhecimento, para 1,4% é porque está preparada, para 1,2% é porque ajuda as comunidades, para 0,8% é porque é evangélica e 1,8% apontou outros motivos, sendo que 79% não sabem ou não quiseram responder.

André Puccinelli

No caso do ex-governador André Puccinelli (MDB), para 2,8% dos entrevistados o motivo seria porque ele foi bom prefeito, enquanto para 2,6% é porque fez muita coisa na cidade, para 2,4% é porque é experiente, para 2% é porque foi bom governador, para 1,3% é porque cuidou de Campo Grande e para 1,2% é porque fez muitas obras.

Além disso, para 1% o principal motivo de votar nele é porque é um bom candidato, para 0,9% é pelo conhecimento, para 0,7% é porque gosta muito dele, para 0,6% é porque roubou mais fez e 0,5% apontou outros motivos, sendo que 84% não sabem ou não quiseram responder.

Beto Pereira

Já no caso do deputado federal Beto Pereira (PSDB), para 1,6% dos entrevistados o motivo seria porque ele é bom parlamentar, enquanto para 1,4% é porque tem vontade de fazer, para 1,2% é por ser do PSDB e para 1,1% é porque ouviu falar bem dele.

Além disso, para 0,9% o principal motivo de votar nele é porque já fez alguma coisa, para 0,7% é por ser o menos pior e 1,4% apontou outros motivos, sendo que 91,7% não sabem ou não quiseram responder.

Lucas de Lima

No caso do deputado estadual Lucas de Lima (PDT), para 1% dos entrevistados o motivo seria porque ele é bom locutor de rádio, para 0,9% é porque é bom parlamentar, para 0,8% é porque seria a renovação e para 0,7% é por ajudar as pessoas.

Além disso, para 0,5% o principal motivo de votar nele é porque já ouviu falar bem dele, para 0,4% é por ser simpático e bonito e 0,7% apontou outros motivos, sendo que 95% não sabem ou não quiseram responder.

Camila Jara

A deputada federal Camila Jara (PT) receberá votos porque, para 1,2% dos entrevistados, é uma cara nova na política, enquanto para 0,7% é por ser do PT, para 0,6% é por ser mulher, para 0,4% é por mudança e 0,3% apontou outros motivos, sendo que 96,8% não sabem ou não quiseram responder.

Beto Figueiró

No caso do advogado Beto Figueiró (Novo), para 0,5% dos entrevistados é por ser da direita, enquanto para 0,4% é por ser a renovação, para 0,2% é porque se identifica com ele e 0,1% apontou outros motivos, sendo que 98,8% não sabem ou não quiseram responder.

Rafael Tavares

Já no caso do ex-deputado estadual Rafael Tavares (PL), para 0,4% dos entrevistados é por ser da direita, enquanto para 0,2% é por ser do PL, para 0,1% é porque se identifica com ele e 0,1% apontou outros motivos, sendo que 99,2% não sabem ou não quiseram responder.

Professor André Luís

O vereador Professor André Luís (PRD) receberá votos porque, para 0,2% dos entrevistados, ele é professor, enquanto para 0,2% é porque se identifica com ele e 0,1% apontou outros motivos, sendo que 99,5% não sabem ou não quiseram responder.

Dados da pesquisa

Encomendada pelo site Diário MS News e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o nº MS-05481/2024, o Instituto Ranking Brasil Inteligência fez 3ª pesquisa com as intenções de votos para Prefeito (a) de Campo Grande de 2 a 7 de abril deste ano, junto a 2.000 moradores das sete regiões urbanas de Campo Grande (Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo), distritos e zona rural com 16 anos ou mais de idade. A pesquisa tem um intervalo de confiança de 95% e a margem de erro máxima estimada foi de 2,20% para mais ou para menos.

RANKING BRASIL INTELIGÊNCIA

WhatsApp: (67) 99968-0055/(67) 999623334

E-mail: rankingpesquisa@gmail.com

www.rankingpesquisa.com.br




Deixe seu comentário