Campo Grande, 19/04/2024 15:49

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 01 mar, 2024

Super-ricos contra o baixo-astral



(por Renato Terra, na FSP) –

Mais um capítulo da luta dos Herdeiros Fantásticos contra a kriptonita fiscal

“Esses 99% da humanidade estão muito pessimistas. Só se fala em esfarelamento das democracias, aquecimento global, precarização do mercado de trabalho, hiperfinanceirização. Que saco! É preciso combater o inimigo em comum: o baixo-astral”, defendeu um humanoide criado por inteligência artificial para ser porta-voz não remunerado do grupo.

Conhecidos pelo superpoder de criar um escudo para blindar a fortuna dos pais, fazendo com que chegue intacta aos filhos, os Herdeiros Fantásticos enfatizaram seus heroicos serviços na luta contra o baixo-astral.

“Ninguém fica triste com uma bolsa Louis Vuitton de R$ 30 mil. E mais: ainda ofereço a oportunidade de qualquer um se sentir um super-rico. Basta se endividar para pagar caro por um produto desnecessário. Em vez do tédio de comprar uma camisa, que tal vestir a experiência sensorial de uma Christian Dior Couture Polo Shirt Fluorescent Blue Technical Piqué?”, celebrou Gavião Arnault, enquanto espocava um Moët & Chandon.

X-Musk, que detém o poder da invisibilidade da mão de obra, completou. “Haverá espaço para as nossas almas no Paraíso Fiscal. É possível combater o baixo-astral comercializando bens materiais a preços extorsivos, meu caro Gavião Arnault. Também é possível lucrar com abstrações. Vendemos sonhos não tripulados, ideias para o fim da humanidade e cobramos selo azul para quem quiser desfrutar da liberdade de expressão na minha rede social”, celebrou, enquanto reduzia a equipe em 30%.

“Pra que a Amazônia se temos a Amazon?”, perguntou Bezos Verde, conhecido mundialmente pelo superpoder de dizimar direitos trabalhistas.

Unidos, os Herdeiros Fantásticos querem lutar contra a onda negativa de pintar o mundo como um um lugar onde as desigualdades aumentam com a mesma ferocidade das temperaturas. “O inimigo quer nos punir em nossa kriptonita: os impostos”, disse o humanoide criado por IA para ser porta-voz não remunerado —e livre de impostos— do grupo.

“Teve até filósofo falando em modernidade líquida, quando todo mundo sabe que as pessoas se importam com o patrimônio líquido”, atacou o Acquabusinessman Warren Buffet.

No final da tarde, tomado por uma fúria calculada, Popó desafiou os super-ricos.




Deixe seu comentário