Campo Grande, 23/04/2024 13:25

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 26 mar, 2024

Dourados: Barbosinha coloca estrutura do Governo para ajudar a liberar Aeroporto


A Prefeitura de Dourados tem até este sábado (30) para entregar ao Exército Brasileiro a documentação necessária à abertura do processo de homologação do aeroporto municipal ‘Francisco de Mattos Pereira’, fechado para pousos e decolagens no município há, pelo menos, três anos, quando o espaço foi interditado para receber obras de ampliação e melhorias no pátio interno.

O Exército precisa desse apoio para viabilizar o PAPI [sistema de iluminação instalado ao lado da pista que indica aos pilotos em aproximação se estão na altitude correta para o pouso] e a EPTA (Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo), responsável pelo tráfego aéreo e informações de voo.

A partir desses instrumentos, e a adequação do sistema, o piloto sabe se está mais baixo ou mais alto em relação ao ângulo que deve manter nessa fase sensível do voo. A EPTA consiste na habilitação de Controladores de Tráfego Aéreo, Operadores de Sala de Informações Aeronáuticas e Meteorologistas, implantação do Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional e implantação dos Auxílios à Navegação, Visuais e Meteorológicos.

No final do ano, o Exército, que se encarregou do serviço em Dourados por meio do 9º. BEC (Batalhão de Engenharia e Construção) informou que a pista está concluída, dependendo da homologação para pousos e decolagens por parte do Município junto à Anac, a Agência Nacional de Aviação Civil.

Preocupação

Na sexta-feira (22) passada, durante participação na cerimônia de passagem de direção no DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em Dourados, o comandante do CCOp (o Centro de Coordenação de Operações do CMO-Comando Militar do Oeste), general Valério Luiz Lange, confirmou ao vice-governador José Carlos Barbosa (Barbosinha) a preocupação com o cumprimento desses prazos.

“O Exército precisa dessa documentação em mãos para protocolar junto à Anac que depois ainda vai precisar de um intervalo de 45 dias para analisar todo o processo e, só depois, autorizar a homologação do nosso aeroporto que, aí sim, poderia retomar as operações a partir de junho”, comentou Barbosinha, que presidiu a troca de comando, do coronel Everson Antônio Rozeni para o tenente coronel Wilmar Fernandes.

O vice-governador se manifestou junto ao general do CMO no sentido de colocar a estrutura do Estado à disposição para agilizar esses procedimentos. “É preciso, porém, que o Município reconheça eventuais dificuldades nesse sentido e peça o apoio do Governo”, observou.

“Desde o princípio, e ainda mais considerando a lentidão com que vem ocorrendo essas obras no aeroporto, já nos colocamos à disposição da Prefeitura para ajudar, no que for necessário, de forma que o desenvolvimento de Dourados não venha a ser mais prejudicado ainda pela falta de um terminal para pousos e decolagens, sobretudo, do empreendedor que procura nossa região para novos investimentos”, ressaltou Barbosinha.




Deixe seu comentário