Campo Grande, 22/04/2024 00:28

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 27 mar, 2024

Gerson anuncia comissão para monitorar gastos da Previdência e critica as promessas populistas


 

Na próxima semana a Assembleia Legislativa vai criar uma comissão encarregada de acompanhar e monitorar as receitas e gastos da previdência dos servidores estaduais . O presidente da ALEMS, Gerson Claro, lembra ser esta uma questão que envolve o futuro, mexe com a vida dos funcionários e seus dependentes, não há espaço para promessas populistas e irresponsáveis . ” Não podemos iludir as pessoas com promessas milagrosas de solução. É preciso garantir receita para o pagamento das atuais pensões e aposentadorias e de quem precisar do benefício daqui a 30 anos “, comentou Gerson durante a sessão ordinária desta quarta -feira . Atualmente, conforme estimativa da Secretaria de Administração, a previdência estadual tem um déficit de RS 12 bilhões, o que exigirá aumento da contribuição patronal.

O presidente da Assembleia explicou que não está em tramitação na Assembleia nenhum projeto para reduzir a contribuição previdenciária dos aposentados . “ A iniciativa de matérias desta natureza é de competência exclusiva do Executivo”, explicou .

Na próxima semana começa a tramitar o projeto do Governo do Estado que cria um benefício de médico-social, no valor de R$ 300,00, para aposentados e pensionistas até o teto de pagamento do INSS, que hoje é R$ 7.786,00. O abono , que será pago a partir de 1⁰ de abril , vai compensar em parte o impacto financeiro gerado pela cobrança de quem ganha acima do salário mínimo (R$ 1.412,00), do desconto de 14 % para a Previdência Estadual.

Segundo o secretário de Administração, Frederico Felini, o abono vai gerar um custo mensal de R$ 3,2 milhões , beneficiando
11.130 aposentados e pensionistas, que representam 30% dos inativos. No caso, por exemplo, de quem ganha três salários mínimos (R$ 4.236,00) que hoje recolhe R$ 593,00 para a Previdência, com o abono, vai ter uma compensação de quase 50%




Deixe seu comentário