Campo Grande, 27 de maio de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Cidades

Cidades, Política • 05 mar, 2018

QUALIDADE DUVIDOSA ‘Jogou dinheiro pelo rio’, diz Reinaldo sobre pontes feitas por André que caíram


Desabamento motivou críticas dos tucanos

O recente desmoronamento de parte da estrutura de uma ponte com menos de quatro de uso no município de Jardim, região Sudoeste do Estado, suscitou críticas do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) a seu antecessor e provável adversário nas próximas eleições, André Puccinelli (MDB).

Para a gestão tucana, além desta ponte em Jardim, outras estruturas, como a que ruiu em janeiro de 2015 no município de Guia Lopes da Laguna em ‘efeito dominó’, são exemplos de ‘mau’ planejamento do governo Puccinelli.

“A ponte que desabou foi uma obra malfeita, jogaram dinheiro pelo ralo, aliás, pelo rio, cujo desabamento acabou se tornando uma imagem famosa e demonstrou o descaso de quem deveria ter responsabilidade com a coisa pública”, disparou Reinaldo recentemente ao lançar a reconstrução da ponte em Guia Lopes.

O governo anunciou nesta segunda-feira (5) que pretende concluir no próximo mês de abril a construção da nova ponte no município de Guia Lopes, três anos após o desabamento. Durante este período, a população foi obrigada a usar um desvio que aumenta em cerca de 20 km entre a região e cidade de Antônio João.

A nova ponte foi construída ao lado da que desabou em efeito dominó, e segundo a gestão Azambuja também alvo de investigação. A estrutura a ser entregue em abril também já teria suportado a forte correnteza do rio, que em virtude das fortes chuvas das últimas semanas subiu mais de quatro metros no final de fevereiro passado.

Investimentos

Outro dado divulgado pela assessoria de Reinaldo é que o governo projetou construir quase 100 pontes de concreto entre 2015 a 2018, sendo que já teria entregue 50, ao custo de mais de R$ 100 milhões.

A nova ponte em Guia Lopes custará R$ 4,7 milhões e, ao contrário da que caiu, por onde passava um carro por vez, terá 12 metros de largura, com duas pistas de rolagem para veículos e uma passarela de pedestres.

No último sábado (3), a administração estadual anunciou que já requereu perícia na ponte que desmoronou em Jardim, e que nesta semana deve providenciar uma alternativa para atender os moradores da região prejudicados pelo desabamento de parte da estrutura.

Recomendação

As pontes da gestão Puccinelli já foram alvo inclusive de recomendações da União. Em 2011, o então ministro da integração e hoje senador Fernando Bezerra (MDB), esteve em Mato Grosso do Sul e advertiu o governador André Puccinelli para que priorizasse a construção de pontes de concreto, devido ao alto custo de manutenção das de madeira. Mesmo com o alerta do correligionário, o então Chefe do Executivo Estadual autorizou a reforma de dezenas de pontes de madeira em sua gestão.

Ludney Moura – Site Midia Max




Deixe seu comentário